Profa Dra Telma Sumie Masuko

O XIX Curso de Técnicas Anatômicas “Prof. Hildegardo Rodrigues” promovido pela Sociedade Brasileira de Anatomia foi sediado no Departamento de Biomorfologia do Instituto de Ciências da Saúde da Universidade Federal da Bahia, no período de 03 a 08 de fevereiro de 2020, sob a responsabilidade da Profa. Dra. Telma Sumie Masuko (UFBA), coordenado pelos professores: Prof. Dr. Nicolás Ernesto Ottone (UFRO-Chile); Prof. Dr. Fernando Seiji da Silva (UFTM); Prof. Dr. Caio Biasi Mauro (UFBA); Prof. Helson Freitas da Silveira (UFC); Prof. André Pukey Oliveira Galvão (UNIFACOL/UFPE-CAV) e com a colaboração dos professores: Profª Drª Laise Monteiro Campos Moraes (UFBA); Profª DrªJuciele Valeria Ribeiro de Oliveira (UFBA); Prof. Dr. Luiz Fernando Takase (UFSCar); Profª Drª Maria Evódia de Sousa (UNEAL; CESMAC); Profª Marion Alves do Nascimento (UFBA); Profa. Raisa Cavalcante Dourado (UFBA).

O Curso foi patrocinado pelo Instituto de Ciências da Saúde (UFBA), pelo Memorial da Medicina Brasileira (Fameb-UFBA), pela Tecnosimbra, pela Biodur e Von Hagens Plastination, pelo Grupo Gen – Guanabara Koogan e pela JF Agropecuária Eireli.

O Curso de Técnicas Anatômicas (CTA) é uma iniciativa da Sociedade Brasileira de Anatomia e do Prof. Dr. Hildegardo Rodrigues, sendo as oito primeiras edições na cidade de São Paulo. A partir da 9ª edição, o curso de técnicas anatômicas tornou-se itinerante. A última participação do Prof. Hildegardo Rodrigues foi no XIV CTA em Porto Alegre (UFCSPA) e a partir de então o Curso recebeu seu nome.

O XIX CTA contou com a participação de 74 alunos sendo dois da América Latina (um de Buenos Aires-Argentina e outro da Bolívia de Sta Cruz de La Sierra) e os demais do Brasil: 1 da região Norte (1 do AM), 32 da região do Nordeste (2 do RN, 3 de PE, 2 do PI, 3 de SE e 22 da BA), 10 da região do Centro-Oeste (2 de MT, 3 do MS e 5 de GO), 17 da região Sudeste (1 do ES, 5 de MG, 5 do RJ e 6 de SP) e 12 da Região Sul (1 do PR, 9 de SC e 2 do RS).

Este curso teve como objetivo conhecer algumas técnicas anatômicas que visam facilitar a observação das estruturas morfológicas tanto para o estudo acadêmico e pesquisa quanto para a exposição em museus. Dentre estas técnicas, está aquelas em que os alunos aprendem a dissecar, a macerar e a montar um esqueleto de rã, a diafanizar um peixe; a injetar resinas (com e sem corrosão) em corações e rins, a cortar e corar as fatias do Sistema Nervoso Central, preparar animais pela técnica de taxidermia, a incluir peças em resina, a injetar resina na árvore brônquica e no estomago, a preparar vísceras secas, além de participar de demonstrações de como fixar um cadáver, de como retirar um encéfalo e de como preparar peças pelas técnicas de glicerinização e de plastinação.

Nesta edição tivemos a grata participação da Biodur-Von Hagens Plastination com a demonstração de alguns espécimes plastinados de seu museu itinerante Body Worlds, nunca vindo ao Brasil e da Tecnosimbra com demonstração de softwares de realidade virtual e a mesa SECTRA. O Prof. Caio da Anatomia Veterinária também participou com a exposição de um esqueleto de búfalo.

Durante o evento foi feita a visitação guiada à Faculdade de Medicina da Universidade Federal da Bahia que foi a primeira Escola de Medicina e a primeira anatomia do Brasil, localizada no Terreiro de Jesus, com a instalação da Escola de Cirurgia da Bahia, em 18 de fevereiro de 1808 pelo então Príncipe Regente D. João VI.

Houve ainda a apresentação de 13 trabalhos relacionados com o tema: técnicas anatômicas. Foram feitas as premiações do melhor trabalho apresentado do tipo pôster, da melhor osteotécnica com a montagem de esqueleto de rã e a da melhor taxidermia de rato.